sexta-feira, abril 22, 2005

Culpa

Mente atormentada
Outra vez atordoada
Silêncio! nem mais uma palavra,
Sou eu a única culpada...

Te deixei fugir
De minhas mãos escapulir
Já era tarde quando percebi,
Te perdi, te perdi....

Coração esmagado
Novamente abandonado
Bate ligeiramente apertado
Massacrado, massacrado...

Por isso por mim juro agora
Deixo de te amar nesta mesma hora!
De meu peito te expulso sem demora,
Vá embora, já é hora...


FERNANDA SIMÕES DE LIMA BRASIL 21:28H

Um comentário:

Snitram_gc disse...

Olá Amiga,

Antes demais quero t agradecer pela visita que fizeste ao meu blog. Adorei o comment... Fiquei logo cheio de vontade em conhecer o teu cantinho na net. Agora que aki estou, vou dizer o q penso.

És uma poetisa como nunca vi. Os teus versos fazem-me pensar na vida e acreditar que o amor é um sentimento cada vez mais raro e precioso. Quando alguém tem a sorte de encontrar e manter esse sentimento tao lindo, nao sabe a sorte que tem.

Perante a tua poesia, penso que estás um pouco deprimida e descontente com a vida sentimental. Mas o amor nao é tudo na vida. O importante é nos sentirmos bem connosco proprios e fazer de cada situaçao um momento especial, unico e memorável.

Eu vivo em Portugal, proximo de Lisboa. E voce? Fale-m de voce e do seu pais.

Cumprimentos Lusitanos.

Ass:

Chico Latino

P.S- Adoro conhecer pessoas extra fronteiras e o Brasil fascina-me!!!